25 de novembro de 2009

Parinacota Love

21-Setembro-2009

De manhã estamos a caminho do Altiplano outra vez.
A estrada é boa, mas assim que começamos a subir, as povoações escasseiam. São 170km sempre a subir do nível do mar até aos 4500m no Lago Chungará. Alertam-nos para o mal das alturas mas nós devemos ter crédito de aclimatização porque não nos parece diferente de uma subida à Serra da Estrela.


Entramos no Parque Nacional Lauca e pelo caminho vamos parando para ver vicuñas a pastar no bofedal (a pastagem típica do altiplano).



A neblina de Arica desapareceu e também a temperatura amena. Sopra algum vento e está frio mas a paisagem é fascinante.

O vulcão Parinacota e o seu gémeo Pomerape surgem de topos nevados muito fotogénicos juntos aos lagos altiplanicos. Quando lá chegamos fico maravilhada. É um sítio mágico.
Há refúgios junto aos lagos e imagino como seria acordar com esta paisagem. Não se vê vivalma, a calma é total.
Estou maravilhada e hipnotizada por um vulcão.





Passamos na vila de Parinacota.
Tem uma praceta central muito simpática e uma igreja muito pitoresca, de adobe pintada a branco. Encontramos uma lama que se apaixona por nós..


e nós por ela..


Em Putre finalmente encontramos alguma movimentação de pessoas e o melhor sítio para se ficar das redondezas, o Terrace Lodge, uma espécie de herdade alentejana gerida por um simpático casal italiano.

Bebemos um capuccino em boa companhia, o Sol entra pelas janelas, o cor de laranja instala-se, depois o azul, foi um dia de coração cheio.

3 comentários:

Vagamundos disse...

As otografias estão mesmo muito boas. Retratam em pleno os dias fantásticos que viveram no Atacama.
Bjs

fm disse...

...é mesmo de ficar in love...

Greece 2009 disse...

aiai, eu cá vou sonhando ao ver as tuas belas fotos...